terça-feira, 27 de janeiro de 2009

eu, o olho do pombo

um barco engolido pelas aguas.
um mar sedento de madeira e ferro.
um abandonar-se nos braços
das ondulantes e macias ondas azuis.
e as sereias aonde estão?

aguas beijando a terra
e no seu chão corpos inanimados de
moluscos devorados
rochas e ondas
som da furia
e do silencio que habita
nas profundesas
verde grama marinha,
seriam algas ?
aqui sereias se esquentam ao sol
embriagadas de prazeres ocultos
aguas, sempre aguas
e pedrinhas
pedrinhas que rolam
acariciando as areias quentes
do sol..........................................................

e eu xereta, abelhuda
levando o olho do pombo
em todas as paisagens...

8 comentários:

direitinho disse...

Todas as fotos são lindas e cada uma daria um belo trabalho.
Gostei principalmente da foto do barco.

Marcelo disse...

Elas estao aqui, no seu blog
bjs

olhodopombo disse...

Direitinho,
eu tambem gosto muito desta imagem,
me lembra flutuar no mergulho

olhodopombo disse...

Marcelo,
todas estas imagens foram capturadas em Buzios, Rio de Janeiro....

Carlos Paredes Leví disse...

La cantidad de pensamientos y sentimientos nos embriagan cuando nos sentamos frente al mar....

Un saludo.

azpeitia disse...

Yo puedo traducir muy bien tu poema...me parece maravilloso...un beso muy grande de azpeitia

Posso muito bem o poema traduzir pareceme maravilhoso...um beijo azpeitia muito grande

olhodopombo disse...

Levi,
não sei se voce conhece Buzios , no Rio de Janeiro,
aquilo la eh um verdadeiro paraiso,
e para
olhos como os meus ali a beleza se faz purissima.

olhodopombo disse...

azpeitia,
fico feliz por me entender.
muchas gracias caballero.