domingo, 28 de fevereiro de 2010

Aranhas?

Tanto pode ser o calor infernal, quanto as queimadas que os energumenos andam fazendo nas poucas matas daqui, so sei que aparecerem na minha casa duas aranhas nos quartos da minha casa; em um deles fiquei 5 dias sem entrar, pois toda noite eu via da porta a enorme aranha na parede. eu apenas a ameaçava, que se não saisse minha vassoura a esmagaria.acontece que não mato aranhas grandes, so estas pequenininhas que insistem em fazer teias pela casa toda.os mineiros dizem que quando matamos aranha dentro de casa a casa fica empestada delas, que veem em busca da que morreu...eu ouvi muito isso la na serra da moeda, mg, aonde as aranha são grandes e perigosas/venenosas.
o povo queima tudo nas encostas, não chove, o calor esta de matar qualquer um e os bichos, coitados estão apenas procurando canto para se abrigarem.os humanos são crueis mas falam o tempo todo em jesus e tudo mais, sem o menor respeito ao outro ser vivente,,, palavras que nem os ventos querem levar!

noticias

exatamente no momento em que eu estava fotografando a casa de um ex-molusco,
estava acontecendo o terremoto no Chile.
fico ca com meus botões imaginando as linhas paralelas e perpendiculares que se vai tecendo vida a fora e fico querendo ter absoluta certeza que tudo tem significados que nos movem e que so preciso abrir melhor a parte do cerebro que desconheço.....

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Cotidiano, com coisinhas à toa....

Artemisia Gentileschi, atenta aos meus passos, a minha lente apontada para ela e as outras gatas......
O Claude Levi-Strauss meditando tranquilamente na porta enquanto as malucas das irmãs correm em zig zag atras de uma bolinha feita de meia.
Djanira acaba perdendo a bola para o Claude, que não conseguiu meditar por muito tempo la na porta.....
Djanira pegando de jeito a boneca Amazonia que esta aqui para ser restaurada
Enfim, depois de tanto trelar, uma pausa para descansar.



Isso pode ser um dia bacana, sem saber nada do que se passa la fora no vasto e pequeno mundo. Hoje a tarde visitando uma colega da faculdade, percebi o quanto é bom estar na própria casa, sem som de TV, trazendo para nós umas noticias esdrúxulas e que no final nada podemos fazer para melhorar os acontecimentos.
Ate agora estou digerindo uma noticia bastante ruim, que eu ouvi e vi enquanto estava na casa da colega, dada pelo ancora da TV GLOBO.Numa pequena cidade do sul do Mato Grosso do Sul, dois médicos se atracaram aos murros numa sala de parto, enquanto uma mulher estava la para parir sua filha. A filha nasceu morta, por asfixia, segundo o laudo medico;enquanto eles, os dois médicos estavam brigando.Enfim,,,,,
por isso prefiro ficar aqui, olhando os gatos brincarem,as perecas procurando vitimas, coisinhas à toa que fazem tanto bem.....

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

coisas do cotidiano

Ela(e) estava escapando das garras da minha gatinha Djanira, quando entrei na cozinha quase morri do susto dela(e) pulando na minha frente
Ai tentei faze-la(O) sair por uma tangente longe da bocarra e garras da Djanira,
e foi pior, porque ela acabou percorrendo meu alho, meu pano de pratos, correu, ou melhor pulou, para a perna da cadeira,

passou outra vez pelo pano e quase que acabou caindo na chaleira, cuja agua estava fervendo,
pronta para o famoso chá das cinco!
Não são cenas do cotidiano, mas ate que me divertem!
Posted by Picasa

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

O que estas imagens teem em comum?

casa de taipa, na Serra da Mantiqueira,Baependi em Minas Gerais....sempre passamos por ela quando vamos as cachoeiras la do Gamarra, ela esta sempre assim de pé, fechada, guardando segredos de familia...nada muda em sua fachada, nada muda ao meu olhar.
outra foto da Serra da Mantiqueira, um grilo verde que quando voa suas asas se tornam cores de aboboras....
um gato safado, que um dia quase me mata de susto ao incendiar um trabalho que fiz em tecidos....la na Avenida Paulista em, São Paulo
a belissima ilha branca na costa de Buzios,Rio de Janeiro.aqui o mergulho é fantastico, tubarões passeiam ao seu lado quase tete a tete, e nem lhe dão a menor pelota, ou melhor sequer uma mordidinha
na estrada entre Ouro Preto e Mariana,em Minas Gerais tinha que ser preto no branco a lembrança do passado historico da região

domingo, 21 de fevereiro de 2010

Eu e o Trem

passamos juntos e eu confesso que tive medo,,,,,,

Cachoeira

Quando eu cheguei aqui, e ate parece que foi ontem,as imagens chamavam a minha atenção
para um cotidiano que eu nunca tinha vivido antes. E tudo me encantou, nem sabendo o que por tras de tudo isso acontecia, acontece....Uma luta permanente entre esta simplicidade e o que a modernidade vende através das mídias eletrônicas.

sábado, 20 de fevereiro de 2010

Cachoeira

imagens do inicio
da chegada
ate parecece que foi
ontem!
Posted by Picasa

Outra Historia da Cachoeira-Bahia/os BALÕES






Desta vez sobre balões.
Vocês sabem o que é chamado de balão por aqui?
São sacos plásticos cheios dos detritos que os humanos que vivem nas margens do
rio Paraguaçu produzem todos os dias doS anos, enquanto viverem.Acontece que a maioria das casas não teem sistema de esgoto sanitário.As pessoas usam os sacos como privadas,,, e que privadas!
Como eu estou procurando imóvel para comprar, tive o prazer(ou seria desprazer?) de ver de perto uma destas casas. O quintal da para o Rio Paraguaçu.... O que Achei lindo, mas algo me chamou atenção dentro da casa.O espaço que seria um banheiro tinha só um chuveiro, com uma valeta levando as águas para fora, sem canalização.Então conversando com a amiga que me levou para ver a casa e fiz o comentário que não tinha visto a bacia sanitária, ai então ela me contou.Que todas as casinhas humildes da região da margem do rio Paraguaçu sofrem da falta de sistema de esgotos sanitários.
Ai, meu D' us!
Não sei se tenho pena do Rio Paraguaçu, ou se tenho pena dos humanos que vivem em seu entorno!
E outra coisa: será que as autoridades do Sistema de Patrimônios da Humanidade faz vista grossa neste assunto ao pedir que a UNESCO inclua o Rio Paraguaçu naquele sistema de Paisagens a serem tombadas como patrimônios da humanidade?
Como o RIO poderá ser incluído num roteiro assim com estas características tão desumanas para o próprio rio e para as pessoas que vivem ali, a séculos em suas margens?
Por que as pessoas só querem dar valor a superficialidade das aparências?
Como acreditar num Sistema destes?
As fotos do blog não me deixam apenas criar palavras em vão, estão nelas contidas muito mais informações do que a nossa vã filosofia é capaz de deslumbrar.....

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Historias de Cachoeira-Bahia

Um medico daqui contratou os serviços de uma cozinheira(destas que chamamos "cozinheira de mão cheia"), para trabalhar para ele e mais 4 familias numa casa de praia no Estado do Espirito Santo.Normal, tudo bem.Tudo bem?Não porque não foi negociado o valor que seria pago.Mesmo assim a mulher foi. Dormiu no chão, toda a semana carnavalesca,sequer viu o mar em momento algum, se esbaldou para satisfazer as pessoas das 5 familias e no final, quando retornaram , ele lhe deu 60.00 reais adiantos dos 80,00 reais que ele julgou certo para pagar os serviços da "cozinheira de mão cheia"....Vi a mulher na casa dela prostada num sofá, com uma tristeza tão profunda estampada no rosto que me remeti a epoca da escravidão africana no Brasil, ou melhor no mundo, mesmo.
E vim para a minha casa remoendo botões...o que se passa na cabeça de um medico, bem pago, gordo, com boa moradia na cidade, muitos pacientes/clientes numa hora dessas de avaliar por baixo , quase uma esmola, o trabalho de uma profissional competente na coisa mais importante de um ser animal, humano ou não, que é a alimentação?
Ai me pergunto:
JESUS SALVA?
QUEM?

domingo, 14 de fevereiro de 2010

Leque

Leque que pertence a uma mulher de 87 anos e que herdou da avô de sua bisavô;eu
tive o prazer de fotografa-lo e te-lo nas mãos....quantos pensamentos passam quando a gente pega um objeto assim,
que ultrapassou o tempo!

Eu e o Trem na Ponte Imperial

Posted by PicasaConfesso que ao passar junto do trem na ponte Imperial senti um pouquito de medo.Aquelas toneladas com mais de 50 vagões passando ali por cima comigo e mais tantas outras pessoas passando em paralelo me balançou; quando fiz esta foto que esta ilustrando meu post eu estava no inicio da ponte e usei um zoom para aproximar o trem e so caminhei depois que ele passou,todinho e isso foi logo quando cheguei aqui na Cachoeira uns 10 meses atras.
Mas ontem , sem maquina e so com os olhares atravessados e o medo ambulante resolvi falar da experiencia.Todas as pessoas que vivem entre as duas cidades passam na ponte e nem reparam quando alguma tabua esta em mal estado (e com isso ja cairam no rio ou já se machucaram varias pessoas assim como alguns cavalos) elas passam andando tanto rapidas quanto devagar , e ja nem fazem caso da ponte, nem do rio.

luz

a imagem desta foto representa literalemnte a frase:
"eu vi uma luz no fim do tunel"
e la apareceu um gato
que não usava botas e nem tinha
o sorriso da Dinah,a gata da Alice,
e o pais
sera que era o das maravilhas?

sábado, 13 de fevereiro de 2010

Paraguaçu

O rio é Lindo!

no Dannemann

No mesmo espaço de quarteirão existe o Centro Cultural e a fabrica artesanal/natural dos charutos Dannemann;as moças trabalham com as mãos e nós com os olhares.Primeiro pe(R)corremos todo o espaço da galeria, que sempre esta com alguma bela exposição de arte da pintura, da escultura, dos objectos ou da fotografia, assim como das instalações.Depois vamos ao espaço da confecção dos charutos, sempre um lugar limpo e impecável.Degustamos cafezinho expresso e algumas vezes cigarrilha ou charutos(existem de varios tamanhos e espessuras) para quem os apreciam.É um passeio sofisticado, mas intimista, diria ate minimalista....

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

Gatos & Plantas

Meus gatos destroem tudo que eu tento em termos de plantinhas.
As unicas que estão salvas ficam ao longe alcance deles.Esta da foto estava no alto quando a baixei para
verificar as folhas amareladas, a Hannah logo
chegou para perto e tirou umas lasquinhas de algumas folhas.
Sera ciumes das atenções que as plantinhas recebem?

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

DJANIRA


Hoje ela desapareceu, completamente.Nenhum vestìgio dela em lugar algum.Saíram todos os seis, ontem como de sempre,
para brincar e arranhar as unhas numa arvorezinha de frente a minha varanda, à noite.Fiquei um tempão olhando-as brincar e batendo papo sem nexo com as vizinhas, todas senhoras pacatas e velhinhas daqui; lá para as tantas da noite aparaceu um dos maridos, com uma conversa esquisita de que come muqueca de gato e ate comentou como se faz(eu não registrei).
Tudo bem.Ele inclusive fez um comentário de que meus gatos estariam muito magros para tal iguaria.Uma das vizinhas que estavam na rua(no papo sem nexo) comentou que seu Gatão gordo sumiu e que ele era muito grande... o homem ficou calado, nada comentou....e hoje com o sumiço da Djanira tudo eu posso pensar.....

DFona Cadô e suas Fãs....

Nada como ser reconhecida naquilo que se faz de tão bom e de tão belo
e que dar prazer aos outros, no caso aqui a Outra.Dona Mariedna, de São Paulo,
ficou maravilhada com as qualidades/habilidades de Dona Cadô.Primeiro no atelier dela no distrito de Coqueiros/Maragogipe,a onde ela cria sem uso de torno convencional suas panelas e pratos de barro, usando as mãos com um gosto Zen.
E depois no Espaço Cultural Dannemann, aonde ela se apresentou com seu Samba de Roda Filhos de Dona Cadô, um deleite sem par.

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Samba de Roda , filhos de Dona Cadu

Dona Cadu arrebenta na Roda de Samba, acompanhando seu filho que canta e toca a viola, numa apresentação no Centro Cultural Dannemann, na cidade de São Felix, recôncavo baiano
Dona Cadu, rodando com seus movimentos que muitas mocinhas não fazem mais
Enquanto eles tocam, elas dançam e todos que escutam o samba dançam tambem e alguns não resistem ao ato de fotografar
Dona Cadu, quase 90 anos e uma das meninas que dança na sua Roda de Samba de Coqueiros/Maragogipe, Bahia
Se apresentando no espaço Cultural Dannemann, na cidade de São Felix, Bahia, ao lado do filho, o cantor que esta com o bonezinho vermelho.

domingo, 7 de fevereiro de 2010

festa de Iemanja em Cachoeira





Um dia muito especial.
Bonito.
Um arco Iris no Ceu do meio dia deixou todos de
rosto virado para o alto.
Um sol, umas nuvens chumbos
e aquele Arco Iris em volta do Sol....
Embaixo,
todos de branco vestidos....

dia de Iemanja


Foi comemorado hoje aqui em Cachoeira,o dia de Iemanjá, com um festa muito bonita nas margens do Rio Paraguaçu.