segunda-feira, 19 de junho de 2017

LEBLON


Ultimamente tem tanta gente pedindo dinheiro e comida nas ruas! O que fazer?

terça-feira, 16 de maio de 2017

LEBLON - RJ



Faz um certo tempo que eu não escrevo aqui no meu blog de diversidades. Eu estava pensando que tem tantas coisas para falar mas de forma desagradável que resolvi dar um tempo. Mas as coisas desagradáveis continuam. Tudo vira rotina. Na politica as línguas e os dedos de quem faz denuncias já estão cansadas e cansados e nada muda!
Mas vou falar do Leblon, o bairro do Rio de Janeiro onde por oras me encontro. Estou na quadra da praia que quase a gente não vê o mar por causa dos novos donos das calçadas : os "coxinhas" que tomaram os lugares dos ambulantes "mortadelas". Exatamente isso a classe média desceu do pedestal e disputa o camelódromo com os das "comunidades"; tiraram os pobres das calçadas de Ipanema e Leblon e eles agora estão lá no meio da areia e os coxas nas calçadas.  É muito desagradável caminhar na faixa que nos deixaram, nós os simples mortais que não queremos vender nada na praia!
As fotos do post foram feitas na época da construção das estações de metrô do Leblon, aliás, esse pessoal desse metrô nunca vi mais mal educados grosseiros e policialescos!
Mas tem muitas cenas aqui nesse bairro e vou começar a falar delas. Hoje foi só um desabafo. Por mim a costa seria livre para que a gente pudesse contemplar o mar tranquilamente, assim como a lua nascendo e as cores do sol se pondo! Mas os bebuns precisam de álcool para continuarem a labuta da existência!

sexta-feira, 17 de março de 2017

QUANDO A GENTE SE SENTE LOGRADA PELOS PODERES NACIONAIS











Em dezembro de 2014 três dias antes da data natalina eu enviei pelo correio, numa agencia que fica dentro do aeroporto internacional gilberto freyre em Recife, PE, um trabalho exclusivo de bordado que eu fiz para o bebê Xavier, filho de uma amiga carioca. As fotos que ilustram esse post forem feitas logo após o término do bordado. A encomenda teria que chegar dois dias depois já que foi envida por SEDEX! No valor de quase cem reais. Saindo de Recife com destino ao Rio de Janeiro; só que nunca chegou. Ao fazer contato pelo correio, através da ouvidoria dele, fiquei sabendo que o pacote sequer saiu da agencia, portanto admitiram que foi roubada dentro da agencia, que por sinal tinha uma propaganda imensa na parede dizendo que essa agencia teria recebido um premio "diamante" por melhores qualidades de serviços nesse ano de 2014! Logo em seguida que eu soube que o trabalho havia sido roubado pelo pessoal da agencia do aeroporto de Recife eu entrei na justiça contra os correios, inclusive por danos morais, já que eles tentaram me enganar durante as trocas de emails até admitirem o roubo! Foi julgado em 2015 e na primeira estancia, eu sai ganhando; os correios apelaram e o juiz admitiu que os correios estão com a razão: em caso de roubo o cliente é quem sai perdendo!
A gente está mesmo "fodida" nesse país onde o poder judiciário tem apenas os grandes em mente para proteger! Os ladrões do alto escalão sempre sairão impunes dos seus roubos, enquanto a população se dane!
É REVOLTANTE!
CORREIOS QUE ROUBA DESCARADAMENTE, ADMITE O ROUBO, MAS NÃO É PENALIZADO!
Hoje o advogado me comunicou que não podemos fazer nada além de admitir a decisão do juiz!
COM ODIO EU ESTOU DESSE PAÍS DE GENTE RUIM!

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

agruras de cidades grandes

O que se pode fazer quando um apartamento dentro de pequeno condomínio está fechado por causa de inventário e começa a apresentar suspeitas de que é um espaço próprio para uma prolifera moradia de ratos? O sindico diz que não se pode arrombar as portas para verificar e dedetizar o ambiente do apartamento; não se sabe ao certo quem está responsável pelo imóvel. E nesse condomínio tem apartamento térreo onde mora uma família com criança de 16 meses?  E os ratos aparecem durante a noite correndo pela sala e pela cozinha desse apartamento? Existe algum serviço publico em que o Estado ou a Cidade seja responsável?


sábado, 7 de janeiro de 2017

CRITICAR E JULGAR, A QUEM?

Ultimamente eu venho acumulando informações expressas numa rede social que eu frequento e onde mais da metade dos meus amigos são conhecidos de fato, pessoalmente. Pessoas que estudaram comigo, ou pessoas que em algum momento trabalharam nas mesmas empresas que eu, ou
amigos apresentados por outros amigos.
Grande parte desses "amigos" se dizem religiosos na maioria cristãos. E é justamente por esse viés que eu estou observando o que eles escrevem criticando e julgando o tempo todo aqueles que não tem a mesma forma do pensar. Pessoas que desejam paz e amor, se vestem de branco e vão beber espumantes e jogar as garrafas vazias na areia, como se o mar precisasse dessas porcarias artificiais de vidros de péssima qualidade!
Pessoas defendendo que o cidadão comum tem que andar armado e que deve matar todo aquele que está cometendo infrações, mesmo que essa infração não seja de sua alçada! Cadê o sentimento de paz?
Onde fica o tão aclamado perdão vomitado por suas línguas e bocas cristãs?
Arre! e eu que não quero sequer criticar e julgar, o que faço aqui?
A flor representa sentimento?
Qual?