sábado, 26 de julho de 2014

antropologia em Recife, sempre....



Eu não sei de onde vem a ideia de que nós somos pessoas pacificas!
Ontem mais ou menos as dezoito horas fui ao terminal da linha Shopping Rio/Mar para ir a Livraria Cultura pegar um livro que encomendei ("O assassinato e outras historias" de Anton Tchekhov) e foi algo bastante agressivo que eu presenciei. Uma passageira da terceira idade entrou e ao mostrar a identidade ao motorista se aproximou demais do rosto do homem e ele por pouco não levanta para bater na mulher. Dois pontos depois, um homem velho, surrado, pobre pediu parada na parada e o tal motorista parou uns 5 metros antes da parada. O homem ao se aproximar para subir, o crápula do motorista simplesmente fechou a porta do ônibus na cara do pobre coitado! Eu o tempo todo calada só ouvindo as sandices que o sujeito falava com o cobrador. Felizmente que o cobrador não respondia nada.
                      No terminal do ônibus no Shopping, antes de descer eu disse para ele:
-" O sr. deveria ter mais paciência com as pessoas idosas e débeis mentais que andam de ônibus".
ai ele disse  para mim: -"vai pro diabo"!.
eu respondi, já tendo descido mas apontando o dedo para ele :-"além do mais o sr. é um velho também  e nojento!(porque ele tinha cabelos brancos e fisionomia cansada)...
Nem ouvi o que ele falou, mas ficou puto quando o chamei de velho! pela arrancada que deu no bus. HAHAHAHHAHAHAAH!

9 comentários:

luís rodrigues coelho Coelho disse...

Um olhar atento na nossa vida de cada dia mostra-nos situações de violência nas palavras, nos gestos e até no olhar.
Muitos se esquecem de oferecer um pouco de sorriso,bondade e boa vontade. Esquecem-seque um dia chegará a sua vez de serem velhos.
Fez muito bem que lhe chamou a atenção. Apesar da brutalidade alguma coisa lhe irá pesar na consciência.

Pedrita disse...

tb não sei de onde vem essa ideia q os brasileiros são cordiais. o problema é q no brasil as pessoas descontam nos mais fracos sem tentar realmente resolver o problema. cobrador já deve estar cansado e "acostumado" com as loucuras desse motorista. o problema no brasil é que um motorista assim fica por isso mesmo. se eu fosse dona da empresa desse ônibus, daria um curso e afastaria temporariamente até esse motorista se equilibre, um tratamento psicológico específico de trânsito. e se não melhorasse, bom, o recursos humanos teria que resolver a questão. é muito estranho q muitas empresas sejam radicais com funcionários, até exageradas. e outras, ligadas a serviços públicos, sejam tão neglitentes.

olhodopombo disse...

Pois é Luis R. Coelho, como fotografa meu olhar externo está sempre atento, mas eu agora estou desenvolvendo o olhar interno, que é infinito.....
Em relação ao povo das cidades fica apenas uma pequena dúvida: são eles, essas pessoas que sempre decidi nas urnas quem vai nos governar. A minha pergunta que eu ate tenho medo dela é: como gente barbara, nós sempre teremos governantes bárbaros?...

olhodopombo disse...

ERRATA: que sempre decidem nas urnas...

olhodopombo disse...

ERRATA: que sempre decidem nas urnas...

olhodopombo disse...

ERRATA: que sempre decidem nas urnas...

Liliane de Paula disse...

Fátima, já disse que ando pouco de ônibus.
Pelo que sei, o documento de idoso é para ser mostrado numa câmera que tem no vidro da frente.
Não no rosto do motorista.
Nada justifica grosseria, eu sei.
Não deve ser fácil ser motorista de ônibus com essa população tão mal educada.

Anônimo disse...

Fátima, essa sua pesquisa está muito boa! Parabéns! Vou acompanhar.
Hugo

OX Jerry disse...

Bonjour Olho Do Pomobo !! Une belle escapade on dirait ! J'aperçois les voyageurs et tout le monde est pret !