sexta-feira, 15 de outubro de 2010

hoje

Vou contar uma historinha. a foto do post de hoje é apenas para ilustrar o texto, pois não fiz foto especifica sobre o que vou contar. À propósito: a foto que esta aqui é de um fruto do mandacaru, uma vegetação própria da caatinga paraibana, nordestina, brasileira e é um delicia quando esta madurinha.
Bem, a coisa é a seguinte:
a minha professora de Conservação de Bens Culturais, vem toda semana de Salvador para nos dar aulas: anto de conservação de objectos museais, quanto de conservação de midias eletronicas.
Acontece que por isso ela precisa almoçar nos restaurantes da cidade. E hoje ela não deu sorte: estava almoçando no restaurante mais famoso , (o MAKTUB aonde a nata da Society cachoeirana se alimenta no almoço e no jantar) da cidade quando de repente o que ela acha no seu prato? UMA PERNA DE BARATA. Exactamente isso. Ela fica (imaginem como?) irada, claro. Então ela resolve esclarecer o ocorrido com o dono, pois a garçonete lhe dispensa pagar o que ela tinha ingerido. Acontece que o dono do restaurante começa a gritar com ela, dizendo que aquilo que ela estava mostrando a ele (num guardanapo de papel), não era uma perna de barata.....
Para ela foi um vexame, mas mesmo assim ela pegou a coisa, guardou-a bem embrulhadinha e depois da nossa aula retornou para Salvador, aonde vai levar para fazer analise, em laboratório aquela coisinha igualzinha a uma perna de barata que ela achou na comida dela , hoje.

8 comentários:

Luís Coelho disse...

Quando existe movimento a sujeira é quase sempre uma constante. Não falo da totalidade, mas daqueles que apenas vêem o lucro e nem ligam para a saúde das pessoas/clientes.
É triste e continuam ganhando bom dinheiro.
A mim só me enganam uma vez. Nunca mais lá volto.

Zélia Guardiano disse...

Seria cômico, senão fosse trágico, não Tamar?
Uma perna de barata: Afff!!!
Talvez, se ela estivesse comendo um sanduiche de mortadela no boteco da esquina, não acontecesse isso: a vida é, mesmo, um enigma...
Abraço apertado, amiga!

Irlanda disse...

É inaceitável! Aqui em Porto Alegre, no centro têm muitas baratinhas miúdas, eu já vi uma caminhando num bufe de doces!

olhodopombo disse...

LUIS,
resolvemos que não vamos mais a esse antro.

olhodopombo disse...

Zelia, imagine : se o melhor restaurante é assim
imagine os botecos, alguns não da para passar da porta....

olhodopombo disse...

Iralnada
ja vi essas baratinhas no maio supermercado daqui,
o supermercado Pereira, que pertence a familia do prefeito atual.....

Veiga disse...

Em nome do lucro por vezes comete-se as maiores barbaridades e tal como não é normal ver uma barata com comida também não é normal ver baratas na comida mas mais raro ainda é nos tempos que correm encontrar comida barata mesmo que tenha baratas.

olhodopombo disse...

nem a comida no Maktub é barata e
nem é barato fazer compras no Suoermercado Pereira,
embora aqui na Cachoeira a barata seja um ser em abundancia... eu vivo dedetetizando meus espaços de moradia....